Domingo, 15 de Maio de 2005

A Praia (continuação)

a_praia.jpg

Conforme entrava no mar a água subia pelas calças tecido de linho com bom corte, deixando-lhe o corpo marcado!

Ela sempre sorrindo continuava a puxa-lo para ela, para o mar!

Ele sorriu-lhe de volta e um raio de lua incidiu no corpo dela fazendo com que o seu peito sobressaísse mais ainda por entre o tecido molhado, o olhos dele ficaram fixos naqueles seios que embora cobertos mostravam mais e lhe davam mais tesão do que quaisquer outros que já vira completamente desnudos!

Ela reparou e com um sorriso meio de mulher criança, meio de mulher sabida apontou com a mão para as calças dele!

Ele olho e viu o seu sexo duro a espreitar pelo cós das calças, só com a “cabecinha” de fora mas ávido por saltar cá para fora!

Pela primeira vez ficou embaraçado, sem saber bem o que fazer ou dizer. Enquanto ele olhava e ficava com ar envergonhado, ela soltou-lhe da mão e mergulhou!

Ele passou-lhe a vergonha e seguiu-a parecendo os dois um par de golfinhos a brincar no mar!

Quando a apanhou agarrou-a pela cintura e beijo-a como ela correspondeu ele sentiu-se mais forte mais “estável”. Colocou os pés no fundo ficando com água pelos ombros, ela não tinha pé!

Como um pequeno polvo ela enroscou as pernas em roda da cintura dele e com uma mão deu liberdade ao sexo dele.

Depois deitou-se para trás e com os pés ia fazendo doces movimentos no membro duro!

Ele com a mão passava-lhe nas pernas e ia subido quando chegou ás cuecas já mal se aguentava de tanta tesão, mas com destreza meteu o dedo pela feda dela e sentiu um calor como nunca tinha sentido, parecia que tinha entrado num pequeno e país tropical, tal era o calor e a humidade!

Ela ajeijou-se na água, e encaixou-se nele, meteu o membro dele nas profundezas dela e de seguida cruzou as pernas por detrás do corpo dele!

O penetrar do seu pénis nela foi de tal modo confortável e por outro lado tão “violento” que por pouco não se vinha, abrandou, focou o pensamento nas estrelas, mas estava muito difícil de aguentar e ela sabia-o, pela maneira como se mexia, ela sabia!!!

Conseguiu concentra-se e puderam brincar, para cima para baixo, ele virou-a de costas e nadou um pouco mais para a margem, quando a água lhe dava pela cintura parou.

Ele “fez do corpo” uma cadeira e sentou-a no pau hirto! Ela encaixava perfeitamente e por longos minutos estiveram nesta posição até ela o “obrigar” a seguir colado a ela ainda para mais perto da praia!

E foi ai deitada de bruços na areia, com a água a bater-lhe no queixo que os dois se deixaram envolver pelo mar, areia, tesão. Foi ai que ele desvairado a penetrou como se o dia estivesse para nascer a qualquer momento, enquanto a penetrava tinha o cabelos molhados dela na mão como rédeas, mas não para a conduzir sim para ela não fugir!

Vieram-se os dois no meio do mar só com o céu como testemunha e “caíram” lado a lado cansados mas sorridentes.

Ficaram deitados por momentos calados e a ver as estrelas, uma onda passava por eles de vez em quando!

molhada.bmp

Quando olharam um para o outro, estavam sérios, pensativos, tentaram falar mas não saia nada!

Levantaram-se, ele ajudou a levantar-se e em silêncio entraram novamente no mar. Mergulharam para tirar toda a areia, ele ajudou-a com os cabelos.

As suas mão tocaram-se e ambos tremeram, mas não havia vento, o vento passara, agora só estava calor um calor seco!

Saíram da água e dirigiram-se a duna onde tinham as coisas, ele pegou no casaco, enfiou as meias nos sapatos, ela pegou nas sandálias e olharam-se.

Ele a medo estendeu a mão que tinha livre e disse:

- Sou Bernardo, tenho casa na falésia!

- Sou Júlia, estou em casa de amigos!

E foram juntos até a saída da praia ai viraram costas e seguiu cada um o seu caminho, ela não tinha andado 15 metros quando ouviu.

- Será que amanhã o céu vai estar estrelado?

- Talvez e se assim for a água está quente e convidativa!





Cicuta

publicado por Cicuta às 21:33
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De DOMPLEX a 14 de Setembro de 2006 às 20:02
FASCINANTE SIMPLESMENTE EXTRAORDINARIO


De cicutadoce a 20 de Maio de 2005 às 19:52
Troglodita fico contente por fer aceite os beijos e mais ainda por preferir os salgados, não gosto muito de doces. Gosto de ver que tem um opinião bem formada e para quem como você diz "largou agora a moca e aprendeu a ler blogs" está muitissimo bem. Quanto ao só lhe ter provocado um arrepiu (mesmo que de horror) já não é mau, antes isso do que ser totalmente indiferente.
Volte sempre que lhe apetecer mesmo que de moca em riste para umas pauladas, é com as criticas que se aprende, embora como calcula "isto" é para eu me distrair, não pretendo escrever um livro, os Politicos dizem asneiras e eu não posso por quê??? Ainda por cima não gasto dinheiro ao contribuinte...
Sorria que faz bem a alma!
Além do mais adoro a minha "tribo" como lhe chama!


De cicutadoce a 20 de Maio de 2005 às 19:40
Zuco tem pessoas que cumprem a risca a época balnear... pode fazer um calor de morte em Outubro, mas já não é Verão... Beijo doce e quente


De cicutadoce a 20 de Maio de 2005 às 19:39
d' a masmorra espero que não seja de frio, ebora um certo frio também seja bom em certas alturas. Beijos


De cicutadoce a 20 de Maio de 2005 às 19:36
Miss Lust ainda bem que gostas da nova casa. Beijos


De cicutadoce a 20 de Maio de 2005 às 19:34
Minetereal a ideia é essa é abrir o apetite para o Verão, embora não seja obrigatório tomar banho de mar sómente no Verão... Beijo doce


De cicutadoce a 20 de Maio de 2005 às 19:32
Inconfidente por acaso até já tempo para ir nadar...


De troglodita a 20 de Maio de 2005 às 16:15
:)Obrigado pelos beijos..e se me for permitido escolher, eu cá é mais salgados embora os seus me saibam um pouquinho a veneno.
Cara Cicutadoce,o coment vem de um Homem sim. Um homem que leu o a menina escreveu. Um Homem que comentou de acordo com o que lhe deixou do seu lindo texto. Um Homem que se está a borrifar para que na sua cabecinha existam paises tropicais ou polares, que o cenário seja mercurio ou em plutão ou que seja maio ou dezembro...
Se não deixou mais que um arrepio que posso dizer? Sabe, é um bocado lixado quando um troglodita larga a moca e aprende a ler blogs. Assim, não espere muito de mim. Se não permite, diga e não comento. Sigo o seu conselho sem aceitar a sua companhia e deixo-a com a sua tribo neste seu paraiso imaginado, de praias douradas e fodas faladas...
Beijo, como e onde quiser.


De da masmorra a 18 de Maio de 2005 às 23:38
Passei pra deixar um beijo


De Zuco a 18 de Maio de 2005 às 13:09
Ainda não foi á praia este ano...


Comentar post

*mais sobre mim

*pesquisar

 

*tradutor / tranlater

*posts recentes

* A noite

* Depois dos 50...

* A melodia do desejo…

* Lingerie para Sereias & n...

* Asfixia

* Oração das Mulheres Resol...

* Eternos

* O Primeiro Amor

* Voltar a trás...

* Sonhos?!

*arquivos

* Agosto 2013

* Maio 2011

* Abril 2011

* Agosto 2010

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

*tags

* todas as tags

*favoritos

* nem cornos, nem sacanas

*links

* Martini in the Morning

*Envenenados:


Contador Grátis

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
blogs SAPO

*subscrever feeds