Quinta-feira, 31 de Março de 2005

Vidas passadas...(já brasil)

vidaspassadas.jpg

A "banheira" forrada de pequenos ladrilhos de lapis lazulis e ouro tem pouco mais de 3x3 m e é o suficientemente profunda para eu ficar com água pelo peito!

Enquanto as escravas a enchiam jarros de água fervente que vinha das cozinhas eu aguardava sentada numa otomana de seda vermelho sangue!

A minha escrava preferida penteava-me o cabelo e passava-lhe agora com óleo de visom, próprio para evitar a secura do pó do deserto e do sol abrasador que embora com os véus sempre me queimava o cabelo!

O meu cabelo é claro, com alguns fios brancos, totalmente brancos, a minha pele outrora clara tornara-se cor de pastel, talvez do ar vindo do deserto!

As pinturas tinham sido retiradas, o kool dos olhos, o barro ocre que dava cor nas bochechas, o pó retirado das plantas com que nos pintavamos, tudo venenoso, mas nós eramos venenosas!!

Cleopatra por exemplo, era bem mais venenosa que a áspide de a matou!!!

Devagar, Isiris despiu-me as vestes de seda e veludo , retirando com cuidado todas aquelas fitas que me envolviam o corpo, marcando-me o peito, fico nua.

Naquele tempo não se usava nada por baixo.

As sandálias de tiras de couro entrelaçadas são-me também retiradas, olho para as pernas marcadas, que feio!

Isiris, sorri e adivinhando os meus pensamentos dá-me uma massagem com óleo de especiarias, adoro o cheiro adoro sentir as suas mão macias em meu corpo!

Enquanto ela trata de mim as outras vão acabando de encher a “banheira” com a água fervente e depois começa a mistura de óleos e flores e o cheiro que se desprende é completamente mágico e envolvente!

A luz dos archotes ajuda a dar o ar místico e elas começam a sorrir e a dar pequenas corridas em roda dos eunucos que se mantêm inalteráveis!

As cortinas semitransparentes não servem para tapar nada mas apenas para “fazer de conta”, eu sei, todas nós sabemos, que por detrás delas os homens aguardam para me ver tomar banho!

Tomar banho e brincar com as minhas escravas!

Como as Mulheres são cruéis, como adoram provocar sabendo que Eles estão lá, mas não lhes podem tocar!

Por vezes adivinho-lhes os ruídos da mão, os esgares no rosto e sinto-lhes o cheiro quando se veem!

O banho está pronto!

Entre risos elas pegam em mim e levam-me para a água, Isiris entra comigo e em mando que entrem mais duas!

São mulheres de corpos bonitos, tom de pele cor de ébano, olhos amendoados de cor negra!

Por que será que as Mulheres do povo são sempre naturalmente bonitas? Bonitas, bem feitas, não precisam de pintura, são de uma beleza natural!

Acho que é uma compensação da Natureza por terem nascido pobres, será?!

Elas tocam-se e beijam-se!

Isiris olha para mim, pego-lhe na mão e levo-a até ás escadas sento-me e deito o corpo para trás, ela já me conhece, sabe bem o que quero!

Olha-me nos olhos e mergulha!

O seu rosto afunda entre as minhas pernas, a sua língua penetra no meu íntimo!

As outras estão loucas de desejo e aproximam-se!

Toco-as e beijo o peito empinado de uma delas, Isiris emerge qual Vénus (mas perfeita) e agarra uma pelos longos cabelos, puxa-os e ela geme as outra beijam-na e metem-lhe a mão os dedos até ela se vir!

Os ruídos atrás das cortinas estão cada vez mais intensos!

Entretanto eu ordeno!

- Agora, lavem-me!

Prontamente sou lavada e esfregada com as flores do banho!

Apetece-me boiar e ser acariciada!

Enquanto o faço uma apoia-me a cabeça e outras duas as pernas, não, não é por isso, eu sei boiar!

Depois disso Isiris começa a masturbar-me e a outra vai metendo o dedo e um pequeno objecto que se usava naquele tempo, era de bronze o que era um aborrecimento mas, servia!

E assim eu me vim dentro de água que é uma das formas que mais gosto, aliás nós passamos 9 meses dentro de água!

Saio do banho, bato palmas elas saem a gargalhar nervosas, fica Isiris que me vai por o creme de cera de abelhas!

Olho para as cortinas e sorrio enquanto Isiris me massaja com o creme, depois faço-lhe o mesmo a ela, visto uma túnica ampla, deito-me na otomana e Isiris sai, sempre de costas para a porta!

Encho uma taça com vinho, depenico uma uvas e aguardo que venha o meu Amo!

Ele não tinha lá estado, eu sabia que não, conheço-lhe o cheiro!!!!!



Cicuta Doce


Et: A foto não é minha, claro que não vos vou mostrar a minha foto! Mas a pantera é!

publicado por Cicuta às 23:17
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Março de 2005

Senhora ou Puta?!

mulher.jpeg

Por vezes penso que sou doida, com gosto estranhos!

Por vezes dizem que sou fria e até calculista!

Mas se olhar bem para trás vejo que não!

Sou apenas uma mulher que aprendeu com os homens!

Sim, meus queridos, tudo o que sou aprendi com vocês!

Antes era meiga e doce como o mel!

E o que me aconteceu?!

Sorveram-me o mel e deitaram a embalagem fora, descartaram-me!

Era confiante, acreditava no amor, na magia!

E o que me aconteceu?!

Fui enganada vezes sem conta, ouvi dezenas de vezes “eu amo-te” até perceber que certos homens usam essa palavra com o sentido:

- Abre as pernas!

Se me diziam eu amanhã telefono, eu acreditava!

Até entender que para a maior parte dos homens isso não quer dizer coisa nenhuma!

A minha educação não me permitia revoltar-me, pois uma Senhora não perde a “pose”!

Uma Senhora serve uma bebida ao seu namorado, noivo ou marido e sorri sempre, mesmo que não lhe apeteça!

Uma Senhora não se queixa nem diz o que mais gosta no sexo, alias uma Senhora não liga a sexo!!!

PUTA QUE OS PARIU A TODOS!!!

Uma Senhora diz o que quer, alias se não tem coragem por falta de habito, bebe uns copos que isso sai!

Uma Senhora adora sexo, foder, ser fodida!

Umas vezes com amor outra á bruta!

Uma Senhora gosta de vez em quando de ser tratada como puta pelo Seu Homem!

Uma Senhora gosta de um Homem que a faça sentir Mulher e não uma mera boneca!

Uma Senhora gosta de saber que o Seu Homem faz com Ela o que faria com qualquer Mulher da Rua!

Uma Senhora gosta de ser comida por detrás, pela frente pelos lados!

Uma Senhora gosta de saborear o seu Homem e gosta que Ele a saboreie!

Uma Senhora gosta de perder a pose!

Eu sou uma Senhora!

Eu adoro perder-me nos braços do meu Homem!

Eu adoro quando Ele se perde em Mim!

Gosto de me vestir de Puta só para ele ver!

Gosto de me vestir de Executiva, Sexy, Miúda da Escola, ou do que Ele Quiser!

Gosto de o receber de lingerie, seja espartilho ou meia de ligas!

Gosto quando ele me manda uma s.m.s. a dizer:

- Quero-te vestida assim!

Adoro todas as loucuras que fazemos juntos!

Embora Ele não saiba que ainda não cometi nem metade do que me apetece cometer!

ainda não se sinto totalmente a vontade com Ele!!!!


Obrigada Homens por me terem tornado assim!

sexo.jpg



Cicuta Doce

publicado por Cicuta às 22:21
link do post | comentar | ver comentários (29) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Março de 2005

Boa Páscoa

trapezio.gif

Meus queridos e queridas!

Desejo-vos a todos uma excelente Páscoa.

Muita malandrice, pecados, gula e principalmente imaginação para com a vossa "cara- metade"!

Beijos muito doces para todos vocês!

Cicuta Doce0021.gif


Et: Queridas, não metam amêndoas em locais estranhos, lembrem-se que os médicos estão quase todos de fim de semana prolongado...

publicado por Cicuta às 19:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Março de 2005

A caixa...(já brasil)

Aron_Donovan_GaleriaArtesBDSM.jpg

Ele está no escritório quando chega um paquete com uma encomenda!

- Por favor assine aqui!

Assina e recebe uma pequena caixa. Liga para a secretária a perguntar se sabe do que se trata, se algum cliente ficou de enviar alguma encomenda.

Ela não sabe de nada, a menos que tenha sido combinado com a outra colega, mas essa foi ontem de férias e se tal tivesse acontecido de certo que teria mencionado.

Fica intrigado a olhar para a caixa, nem sabe o porquê, mas fica!

Será?! Não, não deve ser...

A pequena caixa aguarda adormecida em cima da secretária, o sol que entra pela janela começa a incidir-lhe fazendo brilhar o papel branco encerado com está embrulhada.

O telefone toca e ele atende.

Como é seu hábito vira a cadeira de frente para a janela enquanto conversa, é “ex.”, precisa de mais dinheiro para os miúdos pois vão passar a ter aulas de equitação, aproveita também para o ir avisando que a pensão que ele lhe dá já mal lhe chega para os “alfinetes”...

Os olhos dele passeiam distraídos pela paisagem que se avista da janela, o parque verdejante, o céu limpo, um lago lindo...

De vez em quando afasta o telefone do ouvido, não tem que ouvir tudo, já conhece a conversa de cor!

- Blá, blá, ...

O seu olfacto começa a aperceber-se de um cheiro que suavemente vai envolvendo o gabinete, distraído começa a tentar “ver” de onde vem.

Vira-se e revira-se até ficar embrulhado no fio do telefone( malditos telefones com fio) até que se apercebe que o que sente é cheiro a perfume, a perfume de flores mais propriamente e vem da caixa!

Completamente excitado, como uma criança, diz para o bocal!

- Sim, tudo bem faço a transferência para a sua conta ainda hoje. Beijo para os miúdos, adeus!

Tranca a porta do gabinete e senta-se com a caixa nas mãos, cheira-a!

O cheiro é mais intenso, deve ter sido o calor do sol que fez com que se soltasse daquela maneira, e se entra alguém?!

Abre a caixa e lá dentro está:

Um conjunto de 3 chaves, 1 comando e uma folha de papel cor de violeta na qual está escrito o seguinte:

"Beleza,

Tenho um novo Jogo para nós!!

Aqui estão as chaves da minha casa da Cidade e o comando da garagem!

Se aceitares é assim:

Durante as próximas 8 noites a contar de hoje, escolhes uma, qualquer, uma e gostava que fizesses o seguinte:

Podes aparecer a qualquer hora, mas não podes avisar!

Vais ter de me surpreender!

De preferência apanhar-me a dormir ou no mínimo não devo dar por ti!

Não te vou facilitar a vida, agirei como se de um ladrão ou violador te tratasses!

O que quero dizer é que terás de me apanhar completamente desprevenida e até mesmo de me fazer sentir um certo medo!

A adrenalina é um excelente afrodisíaco, como sabes!

Podes e deves usar toda a tua imaginação, descaramento, despudor e libido, deixa o cavalheirismo em casa!

Quero sexo, muito sexo, daquele puro e duro sem grandes meiguices nem mimos!

Mas tem mais!

Como eu não sei quando vens, podem acontecer várias coisas:

Posso ter ido sair e aí esperas ou não, é, contigo!

Posso estar acompanhada com um homem ou uma mulher ou até mesmo com ambos e aí tens possibilidades de escolha!

Se for homem, não tens de lhe tocar, ele também não gostaria!

Podes em qualquer dos casos ficar só a assistir, mas vais ter de dar ordens!

Quero filmar tudo!

Podes nunca aparecer, mas ao fim das 8 noites quero as chaves e o comando pela mesma via!


Ps: Vou ter sempre champanhe e morangos no frigorifico e a sala já está preparada com o grampo e tripé, os acessórios estão na gaveta do costume, a chave está contigo!

Beijo"



Ele levou o papel ao nariz e cheiro-o agarrou as chaves com a mão, olhou pela janela e sorriu enquanto sentia o seu “melhor e grande amigo” aumentar de volume dentro das calças!

Aquela Mulher era completamente louca, tentou passar em memória algumas das loucuras que fizeram.

Lembrou-se de uma noite de Inverno, nas escadas do seu velho prédio de grandes casas e enormes escadarias de madeira, já estava separado, vivia provisoriamente com a Mãe e ela fora deixa-lo em casa, estava sem carro.

Ela devorara-o naquele vão de escada, entre o r/c e o 1º andar, o patamar de soalho velho rangia, estavam molhados, da chuva e não só!

Ele tinha-se começado a vir ainda no carro, enquanto ele batia uma punheta e ela via, ela gostava de ver, de preferência gostava quando ele se vinha!

Depois ela pegara-lhe pelo pénis, como se de uma mão se tratasse e entrara no prédio com ele!

Como ela gostava de o beijar no pénis e depois na boca, tudo em seguida, como era bom o sabor dele na boca dela!

-..................Merda!!!!

- Droga, vim-me nas calças e agora?!

- Esta Mulher põe-me doido!

Sorrindo, levanta-se e veste a gabardina, que sempre tem no escritório, abre a porta e diz para a secretária!

- Não me estou a sentir bem, vou andando para casa, se houver alguma coisa urgente ligue-me!

- Sim senhor!

- Não me diga que começou novamente a chover, estava um dia tão lindo?!

- Não, sou eu que tenho frio, sinto o corpo húmido...




Cicuta Doce

publicado por Cicuta às 22:34
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Março de 2005

Cidade de fronteira...(ja brasil)

cidadedefronteira.jpeg

Estou numa pequena cidade de fronteira.

Fronteira com o quê?!

Não sei nem me interessa, mas falam qualquer coisa parecida com Espanhol!

Estou num quarto pequeno, com ar velho e decadente, cama de casal com uma colcha de setim desbotado, que um dia deve ter sido encarnado!

Reposteiros do mesmo tecido com rebordo de berloques, a um canto uma cadeira a imitar Império com o tampo forrado de tecido igual.

Escondido por detrás de uma cortina, um lavatório e um bidé, com as respectivas toalhas e sabonetes.

Cheira a desinfectante, um cheiro forte, desagradável, tipo veterinário de gado.

Da janela avista-se uma "cidade" pequena, com ar tão pobre e miserável como o quarto, em frente fica um bar com mesas cá fora.

Está tanto calor na rua como dentro do quarto, mas lá fora não cheira tão mal!

Saio para a rua perante uns olhares curiosos, olham para o meu vestido de seda trasmparente que deixa ver o soutiem de renda branca e para a racha da saia que chega quase 2 palmos acima do meu joelho!

Faço um sorriso e entro no bar, peço um vodka puro com muito gelo e sento-me numa mesa cá fora!

O sol começa a por-se!

Cruzo a perna e tiro um cigarro, neste instante uma chama aparece-me diante dos olhos e uma voz de Homem diz!

- Dê-me esse prazer!

Com o cigarro aceso, olho para o meu "isqueiro", é alto, cabelo ruivo escuro, queimado pelo sol, tem sotaque estranho e mãos de trabalho!

Agradeço e convido-o a sentar-se, ele aceita.

Chama-se Jan, é de ascendência Irlandesa, trabalha com gado, não tem poiso certo, estudou até ao 3º ano de Arquitetura, casou, aborreceu-se e pirou-se!

Desde então que corre Mundo, foi marujo, andarilho, fotografo, jardineiro, carpinteiro fez de tudo um pouco, fica enquanto gosta, quando não gosta, vai embora!

Ficamos a conversar e a beber, a beber e a conversar e a noite vai caindo!

A minha saia esta toda aberta, deixando á mostra a meia de liga que sempre uso, embora nesta cidade esteja calor, sei que ainda não é Verão!

O alcool também está a fazer efeito, olho para ele fixamente nos olhos, o calor sempre me deu tesão, mas, bolas o frio também dá!

Ele olha-me com aqueles olhos muito azuis, e sem mais nem menos pega na minha cara e dá-me um beijo, um beijo que nada, um linguado!

A lingua dele toca-me no céu da boca e eu chupo-lhe a dele, aproveito e meto-lhe a mão na braguilha, ele não se fica atrás e mete a mão nas minhas cuequinas de renda brancas!

O sexo dele quer saltar cá para fora e eu estou toda molhada, o dedo dele penetra-me lentamente!

Ele pede a conta, pego-lhe na mão e levo-o para o hotel, subimos as escadas a correr abro a porta, ele empurra-me de encontra a parede e arregaça-me o vestido!

Afasta-me as pernas e com o joelho obriga-me a mantê-las afastadas, mete-me o dedo no cú e morde-me o pescoço, eu vou desapertando-lhe a barguilha, com dificuldade, pois está tão teso que se torna difícil.

Consegui! O pénis dele "salta" exuberante e fica hirto e rijo, consigo mexer-me o suficiente para o "meter" entre as minhas pernas!

O meu "eu" escorre para cima do sexo dele e "queima-o"!

Com um movimento brusco consigo virar-me de frente para ele e baixo-me, pego-lhe no sexo e meto-o na boca e afundo-o no fundo da garganta e fecho-a apertando-a, ele tem um espasmo!

Saltamos para a cama e ele beija-me e morde-me o peito sem tirar o soutiem, limita-se a coloca-lo debaixo do peito, como os soutiens das putas, fico com o peito empinado!

Não o deixo tirar-me as cuecas nem as meias, ele põe-me a cueca de lado e penetra-me, cruzo as pernas ao redor do seu pescoço e ele mete-te-o todo!

Quando se está quase a vir, peço-lhe para se vir para cima de mim e ele acede, enquanto ele se vem eu vou-me esfregando com o seu sémem pelo corpo todo, e isso dá-me prazer e eu venho-me também!

Enquanto ele recupera eu afago-me lentamente e tenho mais um dois orgasmos, ao começar o terceiro ele já está pronto outra vez!

Recomeçamos!

Nasce o dia, ele veste-se e sai!

Eu visto-me e abandono aquela cidade de fronteira!

Como é que se chamava?

E isso interessa??

Não, claro que não, foi só mais uma!



Cicuta Doce

publicado por Cicuta às 22:24
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Março de 2005

6ª Feira... (brasil)

ttt.jpeg

Estou cansada!

A semana foi cheia de coisas chatas!

Almoços, cocktails irritantes e uma reunião chatérrima na Empresa!

Saí da Cidade assim que terminou a reunião, odeio estar na Cidade!

De propósito não marquei nada para hoje, até do Francisquinho me consegui livrar, sim pois o que mais me faltava par terminar em beleza, era ter de gramar com o “Dom” a vir-se devagar devagarinho, parado!! ( Se não sabem quem é vão ver no começo da estória!)

Bem, agora vou tomar um belo duche e de seguida deito-me na cama a ver um filme e... mais qualquer coisa!

Antes preparo uma bandeja com o vinho branco um copo de pé, tostas, uns quadradinhos de queijo de cabra ( comme moi, mais des Alpes, hhihihihi !!) , e umas fatias de presunto!

Levo a bandeja para o quarto e sigo para a casa de banho, vou-me despindo pelo caminho!

A roupa fica espalhada pelo chão, mas não tem mal até acho que fica bonita, a casa está sempre tão arrumada, tudo no lugar, não tem uma grama de pó!

Não gosto da casa assim lembra-me sempre uma casa de revista, sem vida, por isso prefiro os fins de semana e as férias em que a empregada não vem e a casa toma vida, ganha alma, até parece que fica mais clara e o sol entra mais radioso!

Entro na banheira, é grande de formas quase redondas e tem um janela enorme sobre um relvado verdejante com canteiros de flores de muitas variedades, adoro flores, lá ao fundo está o mar e o céu, eles unem-se fazendo um só apenas se distinguem pela diferença de tons de azul nos dias mais frios ou em dias de tempestade!

É de frente para o horizonte que começo a tomar o meu duche, lavo o cabelo, e passo o corpo com gel de hibisco, tonifica a pele, vou-me acariciando, as minhas mãos tocam no meu peito e descem para o meu monte de vénus, apercebo-me que está na altura de lhe dar mais um jeitinho...

Ergo uma perna e coloco-a sobre a borda da banheira e com cuidado espalho um gel de especial para depilar.

Com uma lâmina, vou cortando os pelos pequeninos que começaram a nascer, não, não me corto, pois antes da lâmina passam os meus dedos a desbravar o terreno, com muito cuidado e a lâmina já lhe conhece os cantinhos, lambe-a tão suavemente como uma língua, a parte de dentro, a mais delicada já está, agora de fora é mesmo só dar um pequenino retoque!

Volto a passar-me com água tépida, os cabelos molhados ficam colados ao corpo, passo novamente com água mas fria, para tonificar!

Faço sempre isso, já a minha Avó fazia!

Enrolo o cabelo na toalha e saio da banheira, na minha vagina passo com óleo de uva ou hibisco e passo um bom creme no corpo!

Salto para a cama e continuo a massajar a s pernas vou subindo, e agora faço festas em mim, é tão bom depois do óleo!

Tudo entra com facilidade, não que eu tenha qualquer tipo de problema com a minha própria lubrificação mas...

Na televisão está a dar um filme porno, daqueles bem ordinários, gajos com pilas enormes mas muito feios e elas todas muito pintadas e com ar de putas!

“Bordel”, já que estamos na CEE, podiam dar umas coisas mais actuais, o raio do filme deve ser dos anos 70/80 pelo menos!!

Mesmo mau excitou-me, bebo um gole de vinho e entorno em mim um pedaço, a minha mão húmida de vinho toca ao de leve no meu clitóris, e começo a mexer o dedo para cá e para lá...

Da gaveta da mesa de cabeceira tiro as minhas “bolas chinesas” e o meu novo vibrador! Dizem que este é especial para o ponto G!!

Meto as bolas e com o vibrador masturbo-me, só mesmo na pontinha do clitóris, as pernas começam a tremer e sou sacudida por tremores, cada tremor faz as bolas mexerem e quando mexem, vibraaam!

Estou quase a chegar ao orgasmo, na TV um homem fode uma mulher por detrás, agarrando-a pela cintura, depois ele senta-se na borda na cama e senta-a em cima dele mas de tal forma, que até lhe mete as mão nos ombros para carregar mais, para enfiar mais!

Tenho um orgasmo fabuloso, e não paro, meto o vibrador cá dentro, é tão bom com ele cá dentro, pena não ser verdadeiro, adoro as bolas e o dele, ou o falso e o verdadeiro, os dois juntinhos!

Tenho mais um orgasmo!prazer.BMP

Estou feliz, mais ao menos saciada mas feliz, espreguiço-me na cama!

Encosto-me confortavelmente nas almofadas, mudo de canal, encho o copo com vinho e mordisco uns pedacitos de queijo e de presunto!

Viro o meu rosto para as janelas e fico a contemplar o infinito!




Cicuta Doce


Sou acordada pelo toque do telefone!


-Que tens vestido?

-Nada!

-Mete a tua mão na tua vagina!

-Se tu agarrares no teu pénis!

-Vem-te para Mim!!!

-Vem-te para Mim!!!

-

-

- Boa noite Linda!

- Boa noite Lindo!

-Adoro-te!!!prazer.jpeg

publicado por Cicuta às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Terça-feira, 8 de Março de 2005

Recordações... (já brasil)

cicutaplanta.BMPEsta sou EU, em planta! Como podem ver não sou tão rara como pensavam... ando muito por aí!!!!!

Quem sou eu, de onde vim, onde moro e por onde ando???!!!

Não que isso importe muito, mas:

Sou Mulher, Fêmea, Animal predador!

Nasci em “berço de ouro”, no meio de coisa lindas e muita tradição!

Como tinha nome frequentei tudo quanto eram bons Colégios!

Aprendi tudo o que uma menina tinha de aprender, piano, ballet, línguas, bordados, andar, sentar, uma enormidade de coisas, como se o meu futuro dependesse disso!

No Verão íamos para as termas ou fazíamos grandes viagens, África era uma constante, Safaris magníficos dos quais ainda hoje me lembro!

De inverno a neve era obrigatória, a Suíça e a Alemanha, são dois dos locais que me lembro, embora seja de terras de Espanha que tenha uma bela recordação... “adelante”!

Na época dos Bailes, era Viena, Monaco, claro que eu não participava, pois ainda não tinha idade, mas acompanhava sempre os meus Pais!


Foi no meio de coisas e gente bonita que fui crescendo, entre estudos, viagens, festas, jóias, vestidos, enfim coisas bonitas e vidas fáceis!

Um dia o meu mundo ruiu, os Pais desapareceram e com eles tudo o que era bom, bonito e bom!

opassado.jpegUm passado distante!

Fiquei eu, que depressa reparei que o Mundo não era tão bonito, nem as pessoas tão boas nem tão bonitas, felizmente um dos casais que trabalhava lá em casa era esperto, ambicioso mas até que gostavam de mim!

Como o fizeram não sei mas conseguiram vender coisas realizar dinheiro e fugiram comigo.

Fomos para uma terra quente, húmida, onde a roupa se colava no corpo marcando os meus pequenos seios que começavam a despontar, o meu cabelo era claro, mas com aquele sol parecia cor de mel, mas do mel nos favos não depois!

Com ela aprendi as "artes" de uma mulher, pois como ela sempre fazia questão de me dizer:

- "Menina a beleza é muito bom, mas se não souber seduzir, tentar um homem, foder com uma certa arte, não vai haver beleza que a ajude neste Mundo cão!
Este Mundo é dos Homens, temos de devorar para não sermos devoradas!"

Sempre gostei de me tocar, de me sentir, desde criança que corria para ver os criados a beijarem-se, a tocarem-se.

Para ver quando eles as cobriam com o corpo e elas gemiam, eu também vira a minha Mãe gemer com meu Pai, por isso aquilo era bom... todos faziam.

Eu também queria gemer assim, por isso eu tocava-me e sentia o meu corpo tremer, as pernas abanavam, a boca entreabria e do fundo saia um líquido quente que não era xixi, pois era mais, mais, diferente e até tinha um sabor meio doce meio salgado, assim como o "aspic" de salmão com doce...

Assim fui crescendo e um dia fiz 17 anos!

Conheci um Homem, forte, garboso, de porte altivo, cabelos grisalhos e lindos olhos verdes, peito forte, mãos grandes, era viúvo e não tinha filhos, tinha bens muitos bens!

Tropeçamos um no outro por acaso, mas o acaso fez com que ele se apaixonasse por mim e eu por ele!

Casamos, voltei aos salões, há ribalta, as viagens voltaram tudo voltou mas principalmente, nos braços daquele homem aprendi a ser a Mulher que sou hoje, ele deu-me tanto prazer, tanto gozo, que só páro quando encontrar outro que se lhe assemelhe!!!

Ele sentava-se na cadeira de baloiço na varanda com vista para o mar, o seu pénis erecto, “gritava” por mim!

cadeiradebaloico.jpeg

Eu sentava-me em cima, virada para ele e metia-o todo, até quase gemer de dor!

Ele balançava para um lado e eu “bamboleava” devagarinho para o outro!

Subia e descia, primeiro suavemente, para acostumar o meu corpo ao seu membro viril, depois com mais força, até que nos “esfregávamos” violentamente, parecendo-me por vezes que ele me ia furar, que nos íamos fundir e ficar um só!

Quando nos viemos o meu grito foi tal que os pássaros voaram para longe, e ele agarrou-me com tal força e enterrou-mo mais ainda, como se isso fosse possível e gritou:

Minha puta linda!!!!!



Cicuta Doce

publicado por Cicuta às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Sábado, 5 de Março de 2005

O 1º Jantar depois das obras! (a publicar brasil)

sexyfood.BMP

Obras feitas, casa totalmente renovada!

Resolvi fazer um jantar com um casal amigo que já não via desde os meus tempos da faculdade!

Enquanto preparava o jantar, fui revivendo mentalmente aqueles tempos loucos!

Eles já andavam juntos, eram muito doidos e descontraídos, na época bebíamos um bocado e fumávamos uns charros feitos com erva que tinha vindo de África!

Já nessa altura, nós os 3 éramos os mais loucos, os mais aventureiros, os mais liberais a nível sexual!

Tínhamos um pequenino grupo de 6 ou 7 comparsas onde formávamos uma “tertúlia sexual”, lá tudo era permitido, e mantido no mais absoluto sigilo!

Tínhamos lhe dado o nome de “Hator”, como o Deusa das Mulheres, dos Céus e da Necrópole de Tebas, conhecida pela "Dama da Embriaguez", Hator.jpeg
era a Deusa das festas !

Eles chegaram um pouco antes da hora combinada!

Estavam praticamente na mesma, ele alto magro mas bem musculado, sem exagero, ela pequenina, roliça, mas com tudo no seu sítio, tinha a mesma expressão jovem no rosto e o mesmo sorriso!

Festas, beijos, abraços, e abri uma garrafa de champanhe enchi 3 “flutes” e brindamos ao reencontro!

Sentaram-se no sofás e ficamos a conversar enquanto eu dava os últimos retoques no jantar, conversámos dos tempos de faculdade dos colegas das loucuras cometidas e rimos, rimos muito!

Ele fez um charro e fumamos os três em silencio, silencio de cumplicidade, que nos levou a muitos anos atrás, quando éramos bem jovens e tínhamos a cabeça cheia de ideais!

Passamos para a sala de jantar, ele abriu o vinho branco e comemos a nossa salada de ostras com lagostins, com molho tártaro!

O champanhe, o vinho e o charro já estavam a fazer o seu efeito, e as ostras eram comidas na mão eu dava-lhe a ela e a ele e eles a mim, chupávamos os corpos dos lagostins e novamente molhávamos no molho e metíamos na boca uns dos outros, os nossos dedos tocavam as nossas bocas!

Ela lembrou-se de “Hator” e segredou-me ao ouvido!

Levantamo-nos e retiramos tudo da mesa, excepto a toalha de linho indiana, de forte cor azul com fios dourados, ele despiu-se e deitou-se sobre a mesa, todo nu!

O espelho no tecto reflectia orgulhoso toda aquela cena, apagamos todas as luzes e só ficaram as velas, dezenas de velas e um incenso discreto para não nos tirar o aroma da comida nem do cheiro dos nossos corpos!

No “sideboard” estava o rosbife frio e em sangue, os espargos selvagens, as alcachofras de vinagrete, puré de maçã e salada russa, ao lado uma garrafa de tinto "Cabeça de Burro", aguardava por nós!

Delicada e estrategicamente, dispusemos com arte, a carne, os espargos, o puré, as alcachofras, a salada russa envolta em maionese, pelo seu corpo masculino deitado!

Enfeitamos como se de uma travessa se tratasse, nas pernas entreabertas colocamos a taça com o molho vinagrete enquanto a taça da manteiga derretida se mantinha em cima de uma chama apropriada para se manter quente!

Enchemos os copos, dei-lhe vinho e começamos o repasto!

Fomos comendo do seu corpo e dando-lhe de comer, somos nos despindo até ficarmos em lingerie, lambi o puré de maçã dos seu testículos e a minha língua encontrou-se com a dela, beijamo-nos!

Ela pegou num espargo, molhou na manteiga quente e passou-lho pelo corpo lambendo-o em seguida, demos-lhe a salada russa na boca, meti um espargo na minha vagina e depois dei-lho e ele comeu-o sofregamente, estava excitado o seu pénis estava tão erecto
que o besuntamos com o puré de maçã e ela lambeu e chupou até que ele se veio.

Quando ele acalmou nos continuamos a jantar, pois afinal o convite fora para jantar!

Ele mesmo deitado deu-nos de comer ás duas e meteu as mãos nas nossas vaginas, brincou com os dedos e depois fez-nos deitar com o rabo virado para ele.

Pegou em duas fatias de carne, bem em sangue e passou com elas nas nossas vaginas molhadas e comeu-as não por fome, mas por taradice mesmo!

Não se aguentou mais e levantou-se, mesa entornada!!!!

E foi no meio de toda aquela comida que nos comemos, devoramo-nos uns aos outros no meio de carne, molhos, doces e salgados o vinho tinto escorria pelos nossos corpos, como sangue em filme de vampiros!

Ele penetrou-nos por trás, pela frente, veio-se novamente para cima de nós eu esfreguei-lhe a cara e ela a mim com o sémem dele, chupamos os seios uma da outra lambemo-lhe o pénis as duas ao mesmo tempo enquanto entrelaçávamos as línguas!

Viemo-nos as duas ao mesmo tempo, entre gritinhos e uivos de prazer, ela arranhou-me as costas e eu a ela, no final, cansados deitamo-nos para trás e ficamos a olhar os nossos corpos no espelho, ofegantes, vermelhos de tanta loucura, tanto prazer!

Enquanto acalmávamos, fomos voltando a realidade e começamos os 3 a rir ás gargalhadas ao ver as nossas figuras, todos sujos, imundos, cabelos cheios de comida a mesa e o chão pareciam um campo de batalha, parecia um quadro de Picasso na sua melhor altura do Cubismo, não se percebia “nespes”!!!

Ele, como Homem e prático diz:

-Boa mesa, tem uma boa base, nem abana nem nada, onde compraste???

Ela, como Mulher e dona de casa eficiente diz:

-Xiii, eu ajudo-te a limpar tudo, achas que vão ficar nódoas?!

Adoro a minha casa depois das obras, não se ouve nadinha!!!!!!


Cicuta Doce

publicado por Cicuta às 21:12
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|

*mais sobre mim


* ver perfil

* seguir perfil

. 5 seguidores

*pesquisar

 

*tradutor / tranlater

*posts recentes

* A noite

* Depois dos 50...

* A melodia do desejo…

* Lingerie para Sereias & n...

* Asfixia

* Oração das Mulheres Resol...

* Eternos

* O Primeiro Amor

* Voltar a trás...

* Sonhos?!

*arquivos

* Agosto 2013

* Maio 2011

* Abril 2011

* Agosto 2010

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

*tags

* todas as tags

*favoritos

* nem cornos, nem sacanas

*links

* Martini in the Morning

*Envenenados:


Contador Grátis

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
SAPO Blogs

*subscrever feeds