Quinta-feira, 13 de Abril de 2006

Boa Páscoa

j.bmp


Cuidado com o sítio onde colocam as amêndoas...

E comprem muitos "rabbits" não sei se me fiz entender...rabbit.bmp


Beijos grandes e lambuzados!



pascoa.bmp





Cicuta

publicado por Cicuta às 11:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 9 de Abril de 2006

"Casamento"...

calvato10071.jpg
foto by: Calvato


Ele toca-lhe de mansinho, com ternura, com paixão!

Ele despertou nela toda a sua fúria de mulher de fêmea sedenta!

Quando ela a beija ela morde-lhe os lábios!

Quando ele a acaricia ela passa-lhe as unhas com um pouco de força!

Quando ela a monta ela uiva!

E quando se envolvem ela crava-lhe as unhas com força faz-lhe sangue. Lambe-o, mas ele já não se importa pois morde-a com força, marca-a com os dentes!

Monta-a por detrás puxa-lhe o cabelo mete-o bem fundo...

Ela sente-o a tocar onde não sabia que podia tocar é dor mas é dor de prazer...

É dor estranha!

Mas tudo aquilo tem amor, tem paixão tem devoção, não é sexo por sexo...

Tem o conhecimento dos dois, o avançar dos dois o explorar dos dois!

Coisas que para os dois estão bem!

Eles são dois mas por vezes um só!

Essa é a magia deles!

São pessoas individuais, mas por vezes são um único Ser!

São doidos um pelo outro mas saudavelmente loucos!

Ela sai marcada, dorida!

Ele sai marcado dorido!

Se um dos dois tiver uma aventura, estão marcados um pelo outro, tão marcados como por uma aliança no dedo.

E nenhum deles se preocupa, ambos exibem orgulhosamente as marcas!
















Cicuta

publicado por Cicuta às 02:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

Cidade de Fronteira (Reposição)

barndog.jpg
Foto by: Barn Dog


Estou numa pequena cidade de fronteira.

Fronteira com o quê?!

Não sei nem me interessa, mas falam qualquer coisa parecida com Espanhol!

Estou num quarto pequeno, com ar velho e decadente, cama de casal com uma colcha de setim desbotado, que um dia deve ter sido encarnado!

Reposteiros do mesmo tecido com rebordo de berloques, a um canto uma cadeira a imitar Império com o tampo forrado de tecido igual.

Escondido por detrás de uma cortina, um lavatório e um bidé, com as respectivas toalhas e sabonetes.

Cheira a desinfectante, um cheiro forte, desagradável, tipo veterinário de gado.

Da janela avista-se uma "cidade" pequena, com ar tão pobre e miserável como o quarto, em frente fica um bar com mesas cá fora.

Está tanto calor na rua como dentro do quarto, mas lá fora não cheira tão mal!

Saio para a rua perante uns olhares curiosos, olham para o meu vestido de seda trasmparente que deixa ver o soutiem de renda branca e para a racha da saia que chega quase 2 palmos acima do meu joelho!

Faço um sorriso e entro no bar, peço um vodka puro com muito gelo e sento-me numa mesa cá fora!

O sol começa a por-se!

Cruzo a perna e tiro um cigarro, neste instante uma chama aparece-me diante dos olhos e uma voz de Homem diz!

- Dê-me esse prazer!

Com o cigarro aceso, olho para o meu "isqueiro", é alto, cabelo ruivo escuro, queimado pelo sol, tem sotaque estranho e mãos de trabalho!

Agradeço e convido-o a sentar-se, ele aceita.

Chama-se Jan, é de ascendência Irlandesa, trabalha com gado, não tem poiso certo, estudou até ao 3º ano de Arquitetura, casou, aborreceu-se e pirou-se!

Desde então que corre Mundo, foi marujo, andarilho, fotografo, jardineiro, carpinteiro fez de tudo um pouco, fica enquanto gosta, quando não gosta, vai embora!

Ficamos a conversar e a beber, a beber e a conversar e a noite vai caindo!

A minha saia esta toda aberta, deixando á mostra a meia de liga que sempre uso, embora nesta cidade esteja calor, sei que ainda não é Verão!

O alcool também está a fazer efeito, olho para ele fixamente nos olhos, o calor sempre me deu tesão, mas, bolas o frio também dá!

Ele olha-me com aqueles olhos muito azuis, e sem mais nem menos pega na minha cara e dá-me um beijo, um beijo que nada, um linguado!

A lingua dele toca-me no céu da boca e eu chupo-lhe a dele, aproveito e meto-lhe a mão na braguilha, ele não se fica atrás e mete a mão nas minhas cuequinhas de renda branca!

O sexo dele quer saltar cá para fora e eu estou toda molhada, o dedo dele penetra-me lentamente!

Ele pede a conta, pego-lhe na mão e levo-o para o hotel, subimos as escadas a correr abro a porta, ele empurra-me de encontra a parede e arregaça-me o vestido!

Afasta-me as pernas e com o joelho obriga-me a mantê-las afastadas, mete-me o dedo no cú e morde-me o pescoço, eu vou desapertando-lhe a barguilha, com dificuldade, pois está tão teso que se torna difícil.

Consegui! O pénis dele "salta" exuberante e fica hirto e rijo, consigo mexer-me o suficiente para o "meter" entre as minhas pernas!

O meu "eu" escorre para cima do sexo dele e "queima-o"!

Com um movimento brusco consigo virar-me de frente para ele e baixo-me, pego-lhe no sexo e meto-o na boca e afundo-o no fundo da garganta e fecho-a apertando-a, ele tem um espasmo!

Saltamos para a cama e ele beija-me e morde-me o peito sem tirar o soutiem, limita-se a coloca-lo debaixo do peito, como os soutiens das putas, fico com o peito empinado!

Não o deixo tirar-me as cuecas nem as meias, ele põe-me a cueca de lado e penetra-me, cruzo as pernas ao redor do seu pescoço e ele mete-te-o todo!

Quando se está quase a vir, peço-lhe para se vir para cima de mim e ele acede, enquanto ele se vem eu vou-me esfregando com o seu sémem pelo corpo todo, e isso dá-me prazer e eu venho-me também!

Enquanto ele recupera eu afago-me lentamente e tenho mais um dois orgasmos, ao começar o terceiro ele já está pronto outra vez!

Recomeçamos!

Nasce o dia, ele veste-se e sai!

Eu visto-me e abandono aquela cidade de fronteira!

Como é que se chamava?

E isso interessa??

Não, claro que não, foi só mais uma!



Cicuta








Et: A minha imaginação está como o tempo..chuvoso e nublado!!!

publicado por Cicuta às 15:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Abril de 2006

Opções!

descaso.jpg descaso.jpg descaso.jpg




Tenho frio, tanto frio!

Meu corpo está gelado, gelado por dentro!

Sinto o meu coração azul, azul como as minhas veias!

O sangue não corre, está parado!

Estás a meu lado mas é como se não estivesses!

Estás cá mas não te sinto!

Estás longe!

Frio, distante, gelado como a morte!

Para que estás por aqui, então?!

Vai-te embora, desaparece!

Não te quero assim, ausente, morto!

Quero calor, quero vida, quero vermelho, laranja, amarelo, estou farta dos teus tons de azul!

Vai, desaparece, ninguém te prende, ninguém te quer!

......................................................................................


Que bem que me sinto!

Este calor é reconfortante, toda eu sou cor, alegria e música!

O sangue vermelho corre acelerado em minhas veias, o meu coração palpita e todo o meu corpo sorri!

A minha pele voltou a ter um tom rosa brilhante!

Finalmente estou livre!

Finalmente estou só!

Só para viver a vida, abraçar o Mundo, as cores....

publicado por Cicuta às 14:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

*mais sobre mim

*pesquisar

 

*tradutor / tranlater

*posts recentes

* A noite

* Depois dos 50...

* A melodia do desejo…

* Lingerie para Sereias & n...

* Asfixia

* Oração das Mulheres Resol...

* Eternos

* O Primeiro Amor

* Voltar a trás...

* Sonhos?!

*arquivos

* Agosto 2013

* Maio 2011

* Abril 2011

* Agosto 2010

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

*tags

* todas as tags

*favoritos

* nem cornos, nem sacanas

*links

* Martini in the Morning

*Envenenados:


Contador Grátis

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
blogs SAPO

*subscrever feeds