Sábado, 14 de Maio de 2011

Depois dos 50...

imagem: retirada da net

 

 

A idade vai chegando mas os sentidos continuam cá! Ao contrário do que se pensa, eles refinam-se...

 

O toque de umas mãos, quando bem feito, pode levar-nos aos píncaros...

 

Mas um cheiro, pode ser um turbilhão de sentimentos.... Leva-nos de jovens meninas a mulheres maduras, dá voltas e nós andamos envoltas em mil-cheiros! O do primeiro amor, o do da tentação que nunca provámos, o do marido(s), dos amantes....

 

É aquele olhar que ficou e não vimos mais....

 

O toque de mãos, que nos electrificou dos pés à cabeça....

 

Mas o cheiro, o cheiro dele, da pele dele....Esse é sempre aquele cheiro!

 

O cabelo, o corpo, as mãos, os olhos, os lábios....

 

Com a idade, por vezes, as curvas já não são curvas, são montanhas.... Mas o prazer continua lá!

 

Mas o cheiro dos Homens que amei, é um cheiro que não esquecerei... Falo do cheio da pele, sem perfume, daquele cheiro que fica entranhado em nós, no travesseiro depois de ele ir embora, cheiro de gente...

 

Cada homem tem seu cheiro, claro que mulher também. Tem homens que por mais bonitos que sejam, mais charme que tenham.... Têm o cheiro de pele "errado", não consigo explicar.

 

Aquele de que falo é diferente, mas é um cheiro que nos atrai, que chama por nós, que nos faz esquecer do Mundo... Talvez seja esse o motivo que por vezes se vê mulher linda, junto com homem feio e vice-versa.... (risos)

 

Mas teve um homem na minha Vida do qual nunca esquecerei o cheiro e sei que é reciproco, os anos passam e foram muitos anos mesmo,mas quando por um acaso estamos juntos, parecemos dois ímanes que se atraem, quando as mão se tocam ainda dão choque, voltamos a ter borboletas no estômago...

 

Os nossos olhos procuram-se, mesmo que não o queiramos e se estivermos lado a lado, emanamos calor dos nossos corpos como dois adolescentes que já fomos e naqueles breves momentos nós voltamos a ser os mesmos jovens, atrevidos, de riso fácil, que se "curtiam" sem se tocar mesmo no meio de uma multidão, nessas alturas não somos Pais, nem Avós, somos apenas um homem e uma mulher cheios de tesão um pelo outro...

 

Atira tudo para o alto, esquece da Vida como ela é, esquece que cresceste, esquece as responsabilidades, atira-te de cabeça, pelo menos uma vez na Vida, Vive, luta pelo que queres, não deixes que se atravessem no teu caminho, segue os teus instintos, agarra aquilo que amas, corre e não olhes para trás.... Grita o nosso Eu interior, mas...

 

Ambos sorrimos, sorriso triste, de quem um dia perdeu um caminho da Vida e agora é demasiado tarde, demasiado, complicado, com demasiadas outras Vidas pelo meio.... Ou apenas tenhamos ficado escravos das palavras medo, arriscar, comodidade, conforme fomos crescendo!

 

Ficam sempre as SMS, os telefonemas, as fotografias, as cartas, os almoços, os encontros inevitáveis e principalmente o cheiro!

 

 

 

 

 

Beijo venenoso

 

 

 

Cicuta

 

 

 

 

 

Como eu entendo e adorei o Livro do Perfume  Foto: retirada da net


publicado por Cicuta às 14:32
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

*mais sobre mim


* ver perfil

* seguir perfil

. 5 seguidores

*pesquisar

 

*tradutor / tranlater

*posts recentes

* Depois dos 50...

*arquivos

* Agosto 2013

* Maio 2011

* Abril 2011

* Agosto 2010

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

*tags

* todas as tags

*favoritos

* nem cornos, nem sacanas

*links

* Martini in the Morning

*Envenenados:


Contador Grátis

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
SAPO Blogs

*subscrever feeds