Quarta-feira, 24 de Agosto de 2005

"Au Naturel"

praia2.JPG sol_amante.bmp praia1.JPG



O sol mal começara a erguer já ela se levantara.

O seu corpo esguio andava pela casa como se deslizasse, fez café e enquanto isso vestiu uma túnica branca transparente e saiu para a rua.

O amanhecer prometia mais um dia lindo de sol quente e forte, olhou em volta e sorriu, pois em seu redor não existia vivalma, apenas dunas, plantas típicas das mesmas, e em frente o mar e o céu mais nada.

Na parte de trás da pequena casa de madeira havia uma “estrada” uma coisa a que alguém chamara estrada, pois nada mais era do que uma carreiro que serpenteava ao longo das dunas embora numa espécie de trilho já marcado. Ali estava o jipe, pequeno mas companheiro inseparável de aventuras. Uns metros ao lado um pequeno poço.

Ela acercou-se do poço e atirou com o balde lá para dentro este caiu num "splashh" que lhe fez antever a água gelada que lá vinha! Puxou o balde e despejou a água para um jarro voltou ao alpendre da casa e lavou-se, lavou-se “há gato”... afinal, estava de férias e ia para a praia!!

Entrou em casa tomou café e arranjou umas frutas para levar, revista, bronzeador, saída de praia, nunca usava toalha, pesavam de mais e só ocupavam espaço. Colocou os “phones”, bolas ou aquilo era grande ou ela tinha ouvidos pequeninos, e saiu em direcção ao mar.

Já na praia estava um minúsculo barco a remos, atirou com a tralha lá para dentro, empurrou-o até dentro de água e saltou para o seu interior. Remou lentamente até um pequeno banco de areia onde puxou o barco e deitou-se ao sol!

Naquela terra (que não interessa onde), naquela praia (sem nome) estava apenas ela e a Natureza e naquele pedacinho de areia o seu corpo nu era todo “propriedade” do sol do mar e da areia, ou seja eram “2 masculinos e 2 femininos” em vários tipos de matéria mas em perfeita comunhão.

Conforme o sol subia ia aquecendo de vez em quando ela entrava na água e sentava-se a ver o horizonte e a brincar com camarões minúsculos que, atrevidos, lhe mordiscavam o corpo nu! Pequenos cardumes passavam bem perto e de vez em quanto uma gaivota matreira voava a pique para uma pesca furtiva.

Voltou para a areia quente e deitou-se, pernas entreabertas, de frente para o sol. O sol que por acaso é “masculino” não conseguiu estar quieto e bem devagar começou a “introduzir” os seu raios quentes dentro da vagina dela, quanto mais ela aquecia mais ele se metia e desbravava, era um calor bom, ela não transpirava e a humidade que sentia não era suor...

O efeito cada vez era maior pois a mente dela viajava por outros locais, o corpo dela pousava em certos braços e na sua boca certos lábios! As suas mãos começaram a enterrar-se na areia, a respiração a subir, espasmos percorreram-lhe as pernas e com eles veio aquela vontade imensa de fechar as pernas para dar azo ao prazer, mas ela sabia que isso era o começo do fim!

Claro que como Mulher podia ter vários começos e fins, afinal sempre havia vantagens!

Imaginou mãos fortes a prenderem-lhe as pernas e os braços, sem se puder mexer (como gostava) e aquela sensação de prazer a envolvê-la sem ela puder controlar, não podia arranhar, tocar e mesmo que gritasse ninguém a ouviria, somente as gaivotas voariam esbaforidas, nada mais!

E foi no meio de coisa nenhuma que indefesa mas “presa” de algo teve o seu orgasmo mais “quente” com tanto gozo como se tivesse tido mão humana!

Adormeceu cansada mas certa que “aquele amante” não se cansaria tão depressa!




Cicuta



Et: LADYS se pensam que brinco, experimentem fazer nudismo, bem descontraídas e bem orientadinhas para o “Astro Rei”, concentração também ajuda, mas o calor faz milagres! Dilata os corpos....

Ahhhhhh, fechar as perninhas não vale.

publicado por Cicuta às 17:34
link do post | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


*mais sobre mim


* ver perfil

* seguir perfil

. 6 seguidores

*pesquisar

 

*posts recentes

* A noite

* Depois dos 50...

* A melodia do desejo…

* Lingerie para Sereias & n...

* Asfixia

* Oração das Mulheres Resol...

* Eternos

* O Primeiro Amor

* Voltar a trás...

* Sonhos?!

*arquivos

* Agosto 2013

* Maio 2011

* Abril 2011

* Agosto 2010

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

*tags

* todas as tags

*favoritos

* nem cornos, nem sacanas

*links

SAPO Blogs

*subscrever feeds